Após as falas do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, que reafirmaram novamente a posição do órgão responsável pela política monetária dos Estados Unidos de que um aperto monetário está a caminho os mercados de risco desabaram. Com isso, o BTC que estava próximo de US$ 43.000 chegou a cair momentaneamente abaixo de US$ 40.000, mantendo-se acima deste nível no fim do dia.

Deste modo, o BTC formou um padrão de bandeira de baixa, sinalizando uma possível continuidade da queda, já que os mercados ainda estão assimilando e precificando as falas do Powell. O alvo do padrão está na região de US$ 38.000, e conta com uma importante região de suporte entre US$ 39.200-38.800 para que o mercado se recupere até a reunião do FOMC, onde serão realizadas as ações para conter a alta inflação americana.

O BTC ainda pode subir?

No momento, nada impede que ocorra uma reversão e o BTC comece a se recuperar, porém, para o fim de semana prevalece o sentimento de queda, já que as bolsas americanas e índices em que o BTC possui grande correlação apresentam estruturas que sugerem continuidade de queda, respaldando tal visão.

E as altcoins?

De modo geral, devido à dominância de mercado do BTC a maioria delas tende a cair, exceto algumas criptomoedas cujos fundamentos ou momento de mercado estejam favoráveis a ponto de se manterem a um certo nível de preços ou obtenham valorização. Porém, essas serão uma parte ínfima dentre todas as altcoins, com um risco ainda maior de desvalorização.

O que esperar, e como se portar frente à queda?

No primeiro momento o ideal é acompanhar as movimentações do BTC e seus correlatos, como S&P 500, Nasdaq, o ETF “QQQ” e demais que possam fornecer uma visão e uma boa perspectiva do que está acontecendo e do que pode ocorrer, para na sequência posicionar-se ou reduzir exposição.

Gualter Rocha • Analista Yellow Crypto